Corpos Estranhos

Eles poderão ser vivos (insetos) ou inanimados (grãos de feijão, milho, papel, contas de colar, etc.). Quando um inseto entra acidentalmente no ouvido provoca um desconforto muito grande ao paciente devido ao batimento das asas na membrana timpânica. A primeira medida simples é pingar algumas gotas de óleo de cozinha no ouvido. Isto vai imobilizar e matar o inseto, acalmando o paciente. Jamais use outra coisa nem tente retirar por conta própria. Logo que puder procure um médico especialista para a devida retirada com material especial. Se for durante a noite e tiver que deixar para o dia seguinte não tem importância.

É comum, em crianças a introdução voluntária de objetos no nariz (pedaço de papel, esponja, tampa de caneta, conta de colar, feijão, etc.). Quando isto acontecer, não se agite. Evite tentar tirar porque você pode empurrar para o fundo do nariz e a criança corre o riso de aspirar o corpo estranho. Com calma, procure um médico especialista para o atendimento devido. É rápido e sem problemas. Somente quando a criança é muito agitada e não permite o exame clínico,pode ser necessária a realização do procedimento com anestesia geral. Já as espinhas de peixe podem acidentalmente penetrar na garganta e lá ficar até que se possa visualizá-la e retirá-la.

Somente um médico especialista é capaz de resolver o problema, a não ser que seja muito grande e possa ser vista com facilidade.

 

Volta

free templates