Sobre a Otorrinolaringologia 

 

Otorrinolaringologista e cirurgião cérvico-facial é um especialista em orelha, nariz e cirurgias da face e pescoço.
É uma das especialidades mais antigas do Estados Unidos, são médicos treinados no tratamento clínico e cirúrgico das enfermidades da nariz, orelha e garganta além da face e pescoço. São comumente chamados de Otorrino ou ORL.

Suas habilidades especiais incluem diagnóstico e tratamento de doenças nariz e dos seios da face, laringe (cordas vocais), cavidade oral e faringe (boca e garganta) , bem como as estruturas do pescoço e da face. Otorrinolaringologistas diagnosticam, tratam e acompanham não só doenças específicas, mas também, muitos problemas da atenção primária de crianças e adultos .

O que Otorrinolaringologistas trata?


A perda auditiva – afeta um em cada dez norte-americanos.  Otorrinolaringologistas são especialistas no tratamento de distúrbios da orelha. São médicos treinados tanto no tratamento clinico e cirúrgico da audição, infecções da orelha,  distúrbios do equilíbrio,  zumbido (tinnitus), dor de origem nervosa, e distúrbios dos nervos facial e craniano . Otorrinolaringologistas também tem o domínio de doenças congênitas do ouvido externo e interno.


O nariz - Cerca de 35 milhões de pessoas desenvolvem  sinusite crônica a cada ano, tornando-se uma das queixas de saúde mais comuns nos Estados Unidos. Cuidados da cavidade nasal e dos seios nasais é uma das principais áreas dos otorrinolaringologistas. O conhecimento desta área  inclui as alergias e o olfato.  Otorrinolaringologistas também tratam defeitos estéticos do nariz (rinoplastias).


A garganta -  Comunicar-se (falar e cantar) e comer uma refeição só são possíveis devido a esta área vital. O otorrinolaringologistas é especializado em tratamento de  doenças da laringe (cordas vocais) e do trato aero-digestivo superior,  incluindo a voz e a deglutição.


Face, Cabeça e Pescoço - Esta área do corpo inclui nervos importantes que controlam visão, olfato, audição e do s movimentos faciais. Na área de cabeça e pescoço, otorrinolaringologistas são treinados para tratar doenças infecciosas, tumores benignos e malignos (câncer), trauma facial e deformidades estéticas da face. 

Treinamento e Assistência ao Paciente
Para se formar Otorrinolaringologista é necessário no mínimo nove anos de estudos. Para receber o título de Otorrinolaringologista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-facial, o candidato deve primeiro concluir a faculdade de medicina (seis anos de estudo) e , pelo menos, três anos de formação da especialidade. Em seguida, o médico deve passar pelo exame da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e CCF. Além disso, alguns otorrinolaringologistas continuam seus estudos para obter uma formação mais ampla em uma das sete áreas de supraespecialidades: OTORRINOLARINGOLOGIA PEDiÁTRICA, OTOLOGIA E OTONEUROLOGIA  (ouvidos , equilíbrio e zumbido), CIRURGIA FACIAL (estética ou reparadora) CIRURGIA CERVICAL (doenças da cabeça e pescoço), LARINGOLOGIA  (garganta) , e RINOLOGIA  (nariz).


Otologia/Otoneurologia: doenças do ouvido, incluindo trauma (lesão) , câncer e problemas das vias nervosas, que afetam audição e equilíbrio.
Exemplos: infecção do ouvido; ouvido de nadador; perda auditiva; orelha, rosto, ou dor de garganta , tonturas , zumbido nos ouvidos.


Otorrinolaringologia Pediátrica: doenças em crianças com problemas otorrinolaringológicos especiais, incluindo defeitos de nascença na cabeça e no pescoço e atrasos no desenvolvimento.
Exemplos: infecção no ouvido (otite média), amígdalas e adenóide de infecção, problemas das vias respiratórias, síndrome de Down, asma e doenças alérgicas.


Cabeça e Pescoço: tumores cancerosos e não cancerosos na cabeça e pescoço, incluindo a tireóide e paratireóide.
Exemplos: nódulo no pescoço ou da tireóide, câncer da laringe .


Cirurgia Facial : tratamento cirúrgico estético, funcional e de reconstrução das anormalidades da face e do pescoço.
Exemplos: desvio de septo, rinoplastia (nariz), lifting facial, fenda palatina, pálpebras caídas e otoplastias.

Rinologia: doenças do nariz e dos seios paranasais. Exemplos: doença sinusal, sangramento do nariz, nariz entupido, perda de olfato.

Laringologia: distúrbios da garganta, incluindo problemas de voz e deglutição.
Exemplos: dor de garganta, rouquidão, distúrbio de deglutição, doença do refluxo gastroesofágico (DRGE).

Alergia: tratamento por medicação, a imunoterapia (vacinas de alergia) e/ou prevenção de pólen, poeira, mofo, alimentos e outras sensibilidades que afetam o ouvido, nariz e garganta.
Exemplos: rinite sazonal e perene, sinusite crônica, laringite, dor de garganta , otite média e tonturas.


TEXTO BASEADO NAS INFORMAÇÕES AO PACIENTE DA ACADEMIA AMERICANA DE OTORRINOLARINGOLOGIA

free templates